segunda-feira, 31 de outubro de 2011

FILOSOFIA DE CAMIONEIROS...


No livro de Myrian Gurgel, TRIBUZANA, sobre piadas de papai é relatada a dos dizeres em para-choque de caminhões.
Escreve Myrian:
"Nem precisa precisa acrescentar aqui a versatilidade de linguagem de para-choque de caminhão:
Nosso Amigo Aldery nos conta que:
 - Eu sou camioneiro, mas eu presto atenção. Quando o carro é novo, o cara manda o pintor escrever:"
 -"Sai da janela, curioso."
- "Amar foi minha ruina."
 - "Dou carona à quem tem peito."
 - "Vim matar as saudades e voltei morrendo."
E muitas outras. E quando o carro começa a quebrar, que o dinheiro não dá mais para a despesa dos consertos, ele escreve:
 - "Deus e São Francisco é meu guia."
 - "Devagar se vai ao longe."
 - "Côco velho é quem dá azeite."
 - "Não troco o velho pelo novo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...