domingo, 6 de novembro de 2011

A CASA DAS NOVE MULHERES...


Segundo crença popular, se a primeira filha fosse mulher, a última tambem seria. Crença ou não, foi assim na nossa familia. Da primeira à última uma corrente invisível de força, união e solidariedade. Os homens da casa, em minoria significativa, são atraídos e envolvidos por essa energia feminina, dominante. O resultado é uma familia em movimento e em crescimento, contando com os 13 filhos, 31 netos e 8 bisnetos, tendo papai como centro. Para nós, tudo revolve em volta do nosso pai e a lembrança saudosa da nossa mãe.

As 3 Marias...
Mamãe estava na sua primeira gravidez, quando Tia Severina sonhou com nossa avó, já falecida, "Vovó Lia", (Maria), lhe pedindo, que se fosse uma menina para colocar o nome das duas avós. Foi assim que me chamaram.

Então o M tornou-se a letra de escolha e dominância nos nomes das mulheres. Programas de radio foram fonte inesgotável e infalível, nas suas escolhas. Os mais velhos ajudavam nessa busca, ouvidos atentos a nomes que eram divulgados. E assim nomeamos as nossas irmãs menores... 


Um fato que quero mencionar foi o nascimento de uma meninas, das mais novas, enquanto ainda morávamos no Sitio Boa União. Quando mamãe entrou em trabalho de parto, nosso irmão Itamar, ainda bem pequeno, teve que, enfrentando muitos desafios, ir em busca da parteira, a cavalo e às pressas. A parteira chegou a tempo e nasceu uma bela menina. Seguiu-se a busca de um nome. A escassez da letra M, em programas do radio quase virou uma crise, mais eis que um dia...foi anunciada, uma dedicação, a alguem que se chamava Marlede... A menina agora tinha nome.


Cada uma viveu e escreve sua propria história, mas juntas desafiamos e vencemos obstáculos encontrados. Estamos espalhadas por esse mundão de Deus, algumas em até países bem distantes, mas na união celebramos as individualidades: uma que ora por todos... outra que sabe de todos... outra que organiza para todos... outra que compra para todos... outra que paga para algumas... outra que escreve sobre todos... outra que chora por todos... outra com saudade de todos ... outra que cuida de todos... e todas ajudando a todos... com muito amor.

As nove irmãs... de artista anônimo...

3 comentários:

  1. E com muito orgulho que faco parte dessa irmandade. Bom ouvir as historis do fundo do bau, a origem dos nossos nomes... nosso irmao indo a cavalo buscar uma parteira... hum, tempos que nao existem mais...

    ResponderExcluir
  2. a artista é lolina,tenho réplica desta obra ilustrando não só a união das nove irmãs,mas,também e principalmente,a nossa força,juntas.volina,você é o máximo.
    eu sou a que pensa que sabe tudo...e não discuta comigo,fico vermelha...

    ResponderExcluir
  3. mais um comentário...estaria eu ficando velha???estou aos prantos,ou melhor,às lágrimas silenciosas e mornas,uma saudade louca de mãe,de nós em brejo...lucinha,quem começou a lhe chamar assim,foi pai,mãe chamava de marta lúcia,e nós tambem...depois voce foi se tornando essa lucinhazinha muito amadinha que é.beijos imensos,mulheres maravilhosas e superpoderosas...(marlene)

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...