segunda-feira, 26 de março de 2012

LITERATURA DE CORDEL...


Quando crianças, nós que crescemos na Fazenda Boa União, alimentávamos nossa imaginação com as histórias transmitidas oralmente e a dos versos de Literatura de Cordel. Aos domingos, moradores agrupavam-se na nossa casa, onde mamãe, com sua voz firme, num tom e ritmo próprio, puxava os versos de uma maleta, abrindo as portas de um mundo encantado, onde cangaceiros agiam livremente pelos sertões do nordeste; vaqueiros desafiavam as leis que regiam as classes sociais, apaixonando-se pelas filhas dos coronéis; Padre Cícero era venerado e as mulas sem cabeça e lobisomem apareciam à meia noite, exercendo um fascínio aterrorizador. Pela Literatura de Cordel, as crenças, mitos e história eram transmitidos oralmente, de geração à geração. Uma manifestação cultural, que deixou influência marcante, numa época, onde, nas zonas rurais, a difusão de meios de comunicações e a propagação de livros, eram inexistentes. E assim as nossas imaginações infantis absorviam uma riqueza cultural sem igual...onde a coragem, o desafio, as crenças e o misticismo se faziam presentes e possíveis...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...