quarta-feira, 23 de maio de 2012

CURRULEPES...


Quem não lembra, ou quem ainda lembra??? das currulepes, as mais rústicas, com o nó no solado...usadas e abusadas nos tempos de outrora, pelos caminhos do mato, baldes do açude e nas idas ao curral? Neguinho, filho de Seu Lourião  e Dona Almira, era, não só o sapateiro oficial da Boa União, como também um artesão que fazia selas e outros artefatos de couro. A casa preferida para visitarmos. Dona Almira fazia renda de birros e o que mais nos impressionava, em sua casa, era a cama com um couro esticado em vez do colchão. Foram moradores da Boa União, e parte das memórias da nossa infância, em cuja casa nos deliciávamos em comer feijão com rapadura, sentados no chão da cozinha, sob os cuidados de Dona Almira e as repreensões de mamãe.


3 comentários:

  1. Quantas vezes fomos à casa de seu Lourião fazer caretas para o "soim" (sagui)- assim o chamávamos. Diziam-nos que ele morreria se fizéssemos caretas, por isso fazíamos às escondidas com medo de dona Almira brigar.Boas lembranças....

    ResponderExcluir
  2. Se é uma coisa que tenho inveja é da memoria de Marlene kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. pois bem,leleda,vamos agora a minha memória...um dia neguinho falou que ia fazer uma "alpercata" pra mim, mandou escolher a cor, muitas cores em tiras grandes penduradas num jirau...escolhi verde!e mãe bem na hora mandou fazer vermelha(a cor preferida dela-para nós,hem?pois bem,eu bati o pé...e no outro domingo quando lá chegamos estava meu lindo par de sandálias verde!!!!quando saiamos de casa,mãe recomendava pra não pedir água assim que chegasse...ora,era tudo que queria...beber água em copo de vidro com motivos de são francisco do canindé...(talvez nem itamar lembre esse detalhe...)a que sabe tá aqui,menina.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...