sábado, 12 de maio de 2012

MAIS HISTÓRIAS DE ALDERI...


Papai nos conta a história de um companheiro de viagem, no início da suas andanças em São Paulo. Estourava nas paradas musicais o sucesso de Luiz Gonzaga, "Juazeiro", no começo da década de 1950 e esse amigo, chegando à capital Paulista, entrou numa loja para comprar o disco. Antes da compra, pediu para ouvir, vez após vez, chegando a irritar o dono da loja. "O senhor já deve ter decorado a letra dessa música"... disse o enjoado lojista depois de mais um pedido para que botasse o disco na vitrola... foi então que o amigo respondeu: "já decorei aquele pezinho de diz: ai cajueiro"...


Juazeiro, juazeiro,
Me responda por favor,
Juazeiro, velho amigo
Onde anda o meu amor,
Ai, juazeiro, ela nunca mais voltou,
Diz, Juazeiro, Onde anda o meu amor,
Juazeiro, não te lembras ,
Quando o nosso amor nasceu,
Toda tarde a tua sombra,
Conversava, ela e eu,
Ai, Juazeiro, como dói a minha dor,
Diz, juazeiro, onde anda o meu amor,
Juazeiro, seja franco,
Ela tem um novo amor,
Se não tem, porque tu choras,
Solidário à minha dor,
Ai, Juazeiro, não me deixe assim roer,
Ai, juazeiro, tô cansado de sofrer,
Juazeiro, meu destino,
Tá ligado junto ao teu,
No teu tronco, tem dois nome,
Ela mesma que escreveu,
Ai, juazeiro, eu não agüento mais roer,
Ai, juazeiro, eu prefiro até morrer,
Ai, juazeiro!

Um comentário:

  1. Quantas histórias do nosso pai...obrigada querida, por lembrar e registrar ...essa é muito boa.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...