sexta-feira, 4 de maio de 2012

TEMPOS SÊCOS...


O sombrio cenário de uma sêca paira sobre a nossa região e testemunha dessa secura é a majestosa serra, cuja vegetação já constata uma realidade dura demais de ser aceita. Sinais do céu são esperados, analisados e decifrados pelos mais velhos, que ainda carregam as tradições de previsões de chuvas, nos mistérios da natureza. O calor é firme, na sua associação com tempos sêcos e  animais que perambulam em busca de pasto, não conseguem o desejado. Nosso pai vive dias angustiantes, visualizando um futuro mais que negativo. Já adicionou uma pipa d'água no cacimbão e começou a comprar depósitos para armazenar o precioso líquido. A predição meteorológica, na televisão, determina a direção emotiva do seu dia e suas conversas com os passantes. Resta ainda a esperança...que é sempre a última que morre... ou neste caso, a última que seca...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...