terça-feira, 21 de agosto de 2012

DEDÉ PEDE REVISÃO DE CONTRATO...


Alega Dedé, que quando assinou o contrato matrimonial com a nossa irmã caçula, Lucinha, tarefas que se tornaram obrigações, na casa paterna, não estavam incluídas em nenhuma cláusula. Aos poucos, sobre seus ombros foram empilhadas responsabilidades, que se tornaram uma extensão de trabalhos de mecânico, pintor, eletricista, carregador, pedreiro... a lista é extensa, desabafa o cunhado. Dedé, o nome na ponta da língua do nosso Pai, para tudo e todos... até que a morte nos separe????  fica a dúvida no ar...


Arriscando a própria integridade física, subiu em dois tamboretes para trocar a luz, sob os olhares atentos de papai, que se não está satisfeito com o resultado da atividade, exige melhor desempenho, até que atinja a perfeição... Pela expressão de Dedé, papai questiona a claridade da lâmpada...

Equilibre-se Dedé...


Vamos esperar o resultado dessa insatisfação do cunhado e a posição da caçulinha, que tenta tirar proveito da situação, querendo que o marido se torne um familiar indispensável e assim, com chantagens, amolecer o coração de papai, e consequentemente dar o bote no Chevetinho... Um plano quase perfeito, se não fosse a vigilância da "mulher d'aqui"...


4 comentários:

  1. è Dede pra ser um Rocha tem que ralar kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Dwede, vc não lembra que assinou um Termo Aditivo, pois nele ocnstava tudo isso. kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Serve esse comentário de Leleda para aqueles que estão chegando kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. é tradição, dedé,começou com valdi, valdo e agora você é o caçulinha...AGUENTA...dedé!!!e olhe que os outros foram do tempo de mãe...que quese não pedia...MANDAVA!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkbeijos das cunhadas, marlene e fátima.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...