sábado, 29 de setembro de 2012

A REDENÇÃO DO "MENINO"...


Pose de político. Na mão, a picanha, segundo ele, argentina, que alimentou a noitada no muro das plantas. Comprada em São Bento, o que deixou a suspeita no ar, sobre o selo de validade das suas origens. Bom, patrocínio é patrocínio e mesmo contando com um irmão exigente, reclamador da escassez de bebida e qualidade do tira gosto, foi um perfeito anfitrião.

O exigente, esperando serviço...

Servindo as geladinhas...


A maior surpresa para todos, foi a contribuição de cinquenta reais, na cota do portão. Contribuição essa, com negociações insistentes e melindrosas. Mas, mesmo depois de ter doado o suadinho dinheiro, ainda quis voltar atrás, tentando amedrontar nossa escolada irmã Marlene, com a peixeira do churrasco boliviano.

Um comentário:

  1. lembrando a história de pai sobre um soldado que passou mais de vinte anos na patente, e um belo dia recebeu a noticia e a "fita"elevando a patente pra cabo. quando comentaram a respeito,ele todo prosa respondeu :" e eu brinco?"assim fez o menino com sua tão "sofrida" doação..."e eu brinco?"

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...