segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

HISTÓRIA DE ALDERI - AS CEROULAS E A RAPAZIADA DOS CURRAIS VELHOS...


O que nos conta papai, dos tempos vividos nos Currais Velhos, morada de sua família, é sobre a indumentária dos meninos, nessa zona rural, dos anos 1930-40. Diz ele, que o vestuário infantil masculino, era um tipo de camisolão, usado até uns 13 a 14 anos de idade e daí, então, começavam a vestir ceroulas (cuecas), calças curtas, camisas e suspensórios. Essa mudança no vestimento, da rapaziada, tornava-se uma ocasião de grande importância social. Era um rito de passagem da meninice à maturidade. As ceroulas eram usualmente feitas de um tecido rústico. Papai nos narra do episódio, quando um menino vestiu sua primeira ceroula e passou o dia deitado numa rede, esperando a visita de todos. A quem chegava, seu pai ia logo dizendo: "Entre e venha ver meu filho de ceroula"... Foi um evento inesquecível, diz ele... Nos fala, também, de um parente nosso, chamado Titico, filho de Satilo, que  quando vestiu a sua, pela primeira vez, não quis mais tirá-la e depois de algum tempo de uso contínuo, uma perna, da dita ceroula, caiu dura...

Um comentário:

  1. Que maravilha reviver essas histórias tão contadas na minha meninice...sei que pai se transporta pros "Currais Velhos"...é isso ai, Lolina, nosso pé no sítio, o cheiro de velame no ar...entranhado em nós, as beradeiras do pé da Serra, fias de seu Aldery...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...