quarta-feira, 31 de julho de 2013

O CHURRASCO DO DOMINGO...


Dedé e sua mulher, neste último fim de semana, desmentiram os boatos "que dessa mata não sai coelho", oferecendo um almoço, mistura de churrasco e feijoada, juntando, numa confraternização, amigos de Catolé do Rocha e familiares do pé da serra. No local das reuniões secretas da família Rocha, armou e encheu a piscina para a garotada (usou artimanhas para burlar a fiscalização de papai, no consumo da água do cacimbão) e a turma relaxou à sombra da mangueira amiga, por toda a tarde.


Foi um fim de semana de euforia, com as presenças de Neuma e Tutuca. Já no Sábado à noite, o Beco, território anexado, movimentou-se até altas horas. Com Islênia e Peba entre nós, a conversa foi longe.


terça-feira, 30 de julho de 2013

O RITUAL DA CANJICA...


O milho veio verdinho do sítio de Dedé, e Neuma, que da última canjica só recebeu os dez sabugos, quis fazer seu próprio prato. Revestida de sua posterior experiência, de chefe de boteco, logo recrutou mão de obra sem qualificação, para dar inicio ao ritual preparatório da delícia sertaneja. Guardou os sabugos. Não sabemos se levou para retribuir o presente recebido ou achou utilidade nos que ganhou.


Não adiantou a tentativa da mulher de Dedé, de esquivar-se do trabalho, alegando a doação do milho. Neuma tem pulso firme, vontade de ferro e não se convenceu com o estabelecimento de regalias. A caçulinha, também taxada de mão de obra desqualificada, enfrentou o moinho. Esse moinho é o próprio para milho verde, mas estando bem guardado por muito tempo, foi esquecido pela turma do preparo anterior. 


A parte mais difícil é o mexe-mexe até engrossar, mas determinação e confiança estavam estampadas no seu semblante e a vontade de comer canjica sobrepunha-se ao suor e a qualquer outro obstáculo.


Será que queimou? alguém perguntou... está parecendo meio escuro no fundo da panela, um comentário feito, mas Neuma, recém saída do banho, calma e com nova roupa, permaneceu silenciosa, (não deu cabimento), enquanto enchia os pratos. Tutuca e outra turma, já à mesa, olhavam e esperavam para saborear.

Valéria e Manuelly aprovaram e disputaram a raspa da panela... Neuma com um ar benevolente, mostrava satisfação...

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O ALMOÇO DO SÁBADO...


"A que sabe" com seus seus dotes culinários em expansão, neste último Sábado, prestigiando as presenças de Neuma, Tutuca e Iago, convidou os familiares do pé da serra, para almoço. Dessa vez, documentamos as atividades na própria cozinha, onde esmerou-se na variedade de feijão e outros acompanhantes. (Ovos bem visíveis).

 Neuma, com status de convidada, ocupou a espreguiçadeira de honra e não aluiu uma palha. 

Alimentados e satisfeitos...

A meninada não arredou do jogo...

sábado, 27 de julho de 2013

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA COM NEUMA...


Neuma deu início à reunião, logo depois da chegada de Natal, demonstrando muita sede e disposição para tratar os temas em pauta. O descamisado irmão menor, participou ativamente. Em discussão estiveram os assuntos referentes à nossa reunião de Agosto, à saúde de Carlinhos e às necessidades mais vitais (dinheiro) do nosso pai, com o aumento no nível de seu controle nos items que compõem a vida doméstica e a exposição de seu novo vocabulário e denominação dos filhos. 


Tutuca, também recém chegado de viagem, tomou conta da preparação dos nutrientes que fortaleceram os ânimos dos presentes. O camarão, ganho com o suor de Dedé, limpando a morada eterna, juntou-se a outros comestíveis já degustados.

 Não deu p'ra quem quis...

Antecipando a reunião de Agosto... 

MAIS UM BISNETO NO PÉ DA SERRA...


A primeira visita do bisneto, Iago, filho de Tutuca, neto de Marlene e Onivaldo, ao pé da serra. Chegou com o pai, ontem à noite, para alegria de Jerônimo e de nós todos. Papai está perdendo as contas de tantos netos e agora, bisnetos que lhe pedem à benção. Ainda criança, lembro que quando alguém lhe perguntava quantos filhos tinha, sempre respondia que eram muitos e só sabia com exatidão, ficando no pé do pote, onde, sedentos, fazíamos fila para beber água, no dia que comíamos peixe.

Neto e avó...

quinta-feira, 25 de julho de 2013

FELIZ ANIVERSÁRIO, SANTIAGO...


O querido bisneto, Santiago, comemora hoje mais um aninho de vida, com a família, na Bolívia. Com saudades, lhe desejamos uma vida de cheia de amor, muitos e muitos anos de celebrações e felicidade. Parabéns, Santiago. Esperaremos o retorno de toda família, para breve...Que Deus lhe abençoe...

Ao bolo...

terça-feira, 23 de julho de 2013

A CONFERÊNCIA DE CULTURA EM BREJO DO CRUZ...


Na Conferência de Cultura, ocorrida dia 12 último, contamos com presenças femininas poderosas: a Juiza, Andressa Torquato, (de preto); ao seu lado esquerdo, a Prefeita, Ana Dutra; do lado direito, a Promotora, Fabiana Pereira Guedes e oficializando a abertura, a Secretária de Educação, Marta Lucia, (Lucinha), nossa irmã sabida. Foi um evento memorável, com total participação dos presentes e bem movimentado, com apresentações de danças folclóricas e posteriormente discussões para eleger proposições e metas, de interesse local, na área cultural, a serem incluídas nas próximas Conferências Estadual e Nacional.

Grupo de dança...

O apoio das manas à Secretária... numa Conferência de grande repercussão... 

domingo, 21 de julho de 2013

A FEIJOADA DO SÁBADO...


O convite, para almoço, na casa de Marlene e Onivaldo juntou a irmandade aqui residente, para uma feijoada e buchada, com vários acompanhamentos, bebidas para os diversos gostos e papo para todas situações. A promessa (já sabe-se de quem), da picanha argentina, para um churrasco, foi vazada nos círculos familiares, sem impacto e não concretizou-se para o almoço.


Tentando impressionar uma turma já de bucho cheio, (chegou depois do almoço), com um saco, alegando ser a picanha argentina, nosso irmão menor, denominado, agora, por papai, "o buchão", (antes gordão), não cansava de levantar o pacote com certa dificuldade, insinuando uma importância e peso exagerados. Depois de deliberações sobre seu atraso, o churrasco, dessa picanha e de tripas, doação de Dedé, foi adiado para à noite, no beco...


Nota-se a ausência de panelas ou travessas com comestíveis na mesa, mas confirmo, que existiam, eram de tamanho "GG" e não estavam vazias. Permaneceram no fogão, onde todos se serviram e testemunharam que "a que sabe" é também conhecedora dos temperos apetitosos. Aguardaremos, agora, o convite da mulher de Dedé para outro "Sábado Gastronômico"...

sexta-feira, 19 de julho de 2013

A HORA DO DESABAFO...


Às 4:10 da manhã do Sábado, antes da feira, no terraço de entrada, flagramos (fotos tiradas na surdina), papai e Itamar, conversando sigilosamente, enquanto esperavam a chuva parar. Sabíamos que papai acumulara uma lista de dissabores para abordar com o filho mais velho, pois sempre que presenciava algo que lhe parecia desagradável, dizia: "deixe Itamar chegar"... dando a entender que a resolução dos problemas caberia a esse filho.


Da distância, foi impossível ouvir os detalhes da conversa, ou melhor, do monólogo. Mas supomos que uma das mais veementes reclamações foi sobre a visão das posições de yoga da "mulher d'aqui". Teme que ela se escambiche, pois não entende como "essa velha fica com a cabeça para baixo e as pernas para cima e o pior seria cuidar dela". Outra grande preocupação era o camarão ocupando o freezer, aumentando seus gastos de energia. Sugeriu vendê-los. Felizmente a chuva deu uma trégua e a audiência foi adiada...

FELIZ ANIVERSÁRIO TUTUCA...


Hoje, o querido neto Tutuca, comemora mais um aninho de vida, em Tocantins, longe da família. Nossos votos de muita felicidade, saúde e muitos anos de vida, para concretizar todos os seus sonhos. Desejamos uma vida cheia de realizações e um futuro de amor e alegria. Parabéns Tutuca e que Deus guie seus passos.

Ao bolo...

quinta-feira, 18 de julho de 2013

A MISTERIOSA OPERAÇÃO DE CARLINHOS...


A ausência de Leleda, do pé da serra, nesse último fim de semana, deixou muita gente ponderando "os quês" e "porquês", da quebra de compromisso, mas o fato foi esclarecido, com a divulgação da notícia, que o namorado ia passar por uma cirurgia, em João Pessoa. Daí então, cresceu o volume de especulações sobre o estado de Carlinhos. Segundo Itamar, o caso era melindroso, levantando a suspeita de uma intervenção cirúrgica, nas zonas mais delicadas da anatomia do cunhado. Itamar e Lucinha, preocupados, tentavam a todo custo estabelecer contato com o apoio hospitalar e embora o assunto dominasse as reuniões, o mistério, dessa operação, não foi desvendado...

Aguardando notícias, esperando que a cirurgia tenha corrigido o problema com sucesso... e que o convalescente recupere-se rapidamente...

quarta-feira, 17 de julho de 2013

VISITANDO A MORADA DOS MORTOS...


Domingo último, cedinho, antes de retornar a João Pessoa, o mano maior, quis fazer uma uma prece no lugar de descanso dos nossos familiares que partiram e também certificar-se da propaganda da vista panorâmica e do jardim que plantamos, nessa morada coletiva do futuro. Pareceu sem entusiasmo, apesar de Marlene "a que sabe" tudo, de tudo e de todos, tentar lhe convencer dos benefícios ao alcance. A insegurança é algo sinistro e "a que sabe" buscou a frase de uma escritora americana, Rita M. Brown, para ir direto ao ponto. "Se você tem medo de morrer, tem medo de viver. Você não pode ter um sem o outro."


Ela realmente tem uma visão do ser humano e suas necessidades psicológicas, pois foi como se uma névoa densa dissipasse, para que a luz brilhasse. Do nosso irmão, ideias e planos saiam como cascatas numa cachoeira. Aprovou o minúsculo plantio e delineou diretrizes para toda a irmandade e futuros acontecimentos. Ficamos convencidas e otimistas e, em linguagem bem realista e materialista, entendemos o que já nos diz o filósofo francês, J. Paul Sartre, que a vida é uma caminhada para a morte.

terça-feira, 16 de julho de 2013

DESEJANDO CANJICA...



Nosso irmão, Itamar, ainda em clima de comemorações juninas, chegou, sexta feira última, com um saco de milho verde, contendo 100 espigas, para fazer canjica. Buscamos alguém conhecedora do preparo e nossa vizinha aqui do beco, Inês, liderou a cozinha. Depois da palha ser removida, a espiga vai à faca e o milho é retirado...


O próximo passo é moer. A mão de obra jovem deu conta do recado. Neta e Stanley curtiram a atividade e para nós maiores, foi reviver tempos de infância, quando tínhamos que moer o milho seco para fazer o cuscuz e o angu do café da manhã. Esse moinho é antigo e com histórias que só a "que sabe" conta. Voltando ao processo de fazer canjica, o leite do milho moído é escorrido numa panela e dele é feita a canjica. Leva-se ao fogo, mexendo sempre, acrescentando leite e açúcar até engrossar, ou dar o ponto, em linguagem local. Leite de coco é opcional. 

Enquanto Stanley e Neta davam duro, esses dois, na moleza, esperavam a canjica...

A canjica espalhada nos pratos e travessas...  todo esse ritual... valeu a pena...


Lourdinha, que ajudou na confecção, foi instruída, por ordens de Itamar, a separar 3 pacotes, cada um com 10 sabugos, para levar como presentes para as irmãs ausentes, acrescentando que saberiam fazer deles bom uso. Não quis especificar, publicamente, nem que uso fariam, nem quais irmãs, mas deu uma pista que seus nomes começavam com a letra "M", adiantando ainda, que as três primeiras letras eram: Mar. Cremos que as sortudas são as irmãs mais próximas.


Uma travessa cheia de canjica, simplesmente sumiu e suspeitamos que alguém com um histórico bem documentado de tentativas de apropriação de comestíveis de outros, esteja envolvido nessa ação. Apelamos para testemunhas, anônimas ou não, que denunciem qualquer atividade suspeita, no meio de tanto movimento nesse último fim de semana.

FOI UM SÁBADO DE COMPRAS...


Da feira de rua ao supermercado, o nosso irmão Itamar, entrou, seriamente, no embalo do consumo de mantimentos. Não sabemos se quis apagar da memória a atuação de sua secretária natalense, ou mesmo impressionar papai (osso duro de roer) com a liderança das despesas de casa.


Comprou carne para nutrir um batalhão e sem acreditar no conto do vigário de uma picanha argentina, castigou no pedido de picanha municipal, para o programado churrasco noturno.


Contou com a assistência de Marlene, que não esqueceu nenhum detalhe de consumo, do papel higiênico ao flocão, e também com a ajuda de Marquinho, que desviava os olhos da picanha, para não despertar comentários ou cobranças. A despensa e geladeira  foram estocadas, satisfazendo nosso pai, cuja maior preocupação, depois do armazenamento de água é a falta de alimentos.

domingo, 14 de julho de 2013

O FELIZ PERDEDOR DA APOSTA...



Parabéns Itamarzinho. Seu tio Marquinho, com sua nova denominação de "gordão", nunca resistiu à comilança e consequentemente não conseguiu modelar a silhueta, para vencer a aposta feita na semana santa. O prazo esgotou-se no final de junho e apesar da concessão de uma prorrogação de 15 dias, as banhas armazenadas mostram o exuberante visual do perdedor.


Sendo o churrasqueiro oficial da família Rocha e incumbido da organização "extra oficial" de noitadas, tanto no beco, como no antigo galinheiro, nunca deixa passar a oportunidade de oferecer a irmandade do pé da serra, uns churrasquinhos com os seus favoritos "ppa" (pé, pescoço e asa, segundo Lucinha) e azeitonas (ainda sobra da promoção do Extra), mas sonhando sempre com a picanha Argentina. 


Neta, ao lado nessa foto, não acreditava no que via e ouvia, pois o comilão irmão, para desestimular o consumo do churrasco, (sobrando mais para ele), usou de todos os artifícios, contando histórias horripilantes sobre carnes e até encenou uma coceira no sovaco, fazendo uso da peixeira.  Isso nos prova que é um gordo feliz e que a perda da aposta foi irrelevante... 


Até entender que perdendo a aposta, perdia dinheiro, ficou pensativo e sisudo. Seu humor deu uma reviravolta e agora corre outra aposta na irmandade: quem vai ser o verdadeiro perdedor do dinheiro...

sábado, 13 de julho de 2013

O MANO ITAMAR, REÚNE FILHOS, GENRO, NORA E NETO...


Itamar reuniu alguns dos seus filhos e familiares no pé da serra, nesse fim de semana. Tamara e esposo, Bobby, vindos de Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos; Karol, da Austrália, e Stanley com a esposa, Neta e filho, Pietro, do Piauí. É sempre tão agradável, quando nos juntamos, convivendo com nosso pai, atualizando notícias, também falando dos ausentes e programando encontros  futuros.


Karol exibiu logo a senha (queijos), que dá acesso às chaves da entrada e da porta da despensa, onde mantimentos são estocados e vigiados.

O esposo de Tamara, Bobby, agradou a todos e entrosou bem na família...


Itamar ouviu estoicamente, sempre com a boca cheia, para não comprometer-se com promessas, todas as insatisfações financeiras de nosso pai. E olhe que a lista era longa, mas o maninho é paciente e experiente. É mais sabido do que filho de ladrão... 

Pai e filhos...


Ontem à noite, chegou nosso amigo e também distribuidor de bebidas, Paulino, com as geladinhas e logo pensamos num patrocínio de Yodon, nosso cunhado rico, de Porto Velho. Engano... O silencioso cunhado talvez não teve conhecimento desse encontro.


Marquinho, com seus contos fantásticos de um churrasco com picanha argentina, deixou todos com água na boca, com exceção do cético mano maior, que é adepto do ditado: "mate a cobra e mostre o pau". Ficou adiado para hoje, sábado, essa invasão de carne estrangeira, ou de uma vaca chamada Argentina, na nossa modesta churrasqueira. A esperança é a última que morre...

Itamar, rodeado das manas, incluindo "a que sabe" tudo de todos, nos dando a certeza que essas memórias estarão guardadas para a posteridade, com direito a encenações e detalhes...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...