sexta-feira, 13 de setembro de 2013

O DRAMA DO LIQUIDIFICADOR...


Depois de incontáveis anos de uso, o nosso fiel liquidificador deu sinais de cansaço, resignando-se a passar o trabalho para outro mais robusto e moderno. Mas quem imaginaria que a mera troca de um utensílio, tão indispensável, seria motivo de muita polêmica entre a irmandade? Nosso pai, antes bem caprichoso e sempre à frente das inovações tecnológicas, para o uso doméstico, vem demonstrando, com o passar dos anos, uma apatia e desinteresse notável.
Foram 51 emails trocados entre os filhos de "Seu Aldery"e aqui transcrevo alguns...

A mulher d'aqui iniciou a discussão:
Gente,
Há semanas que eu vinha matutando a compra de um liquidificador, para aposentar esse em uso, que ameaça não funcionar brevemente. Tentei angariar simpatia e fundos da coletiva irmandade até que uma LUZ brilhou no fim do túnel, com a sugestão de Leleda de incentivar e reviver em papai o gosto pelas compras de utensílios domésticos. Fiquei receosa de pessoalmente abordar o tema e assim, induzi Ritinha (nossa fiel escudeira), a apontar os defeitos do atual liquidificador, que está ameaçando sua conta de energia, tendo-se tornado um vigoroso consumista (seu ponto fraco).
Não pudemos acreditar no que se passou em seguida: pegou as chaves do carro e foi em direção a loja de Pedro. De imediato, liguei p'ra Ivanilda e lhe pedi para vender uma marca de excelência. Ivanilda ainda espera a chegada do aparelho, mas a compra foi consolidada verbalmente.
Fiquei tão entusiasmada que já tinha instruído Ritinha para uma nova garrafa térmica e de imediato comemorei com Leleda, a astuciosa, por telefone.

Bom, antes de ontem, na hora das confidências e desabafos, enquanto eu pensava nos trocados que acumulou em Agosto, com a vinda das que moram longe e na metade do décimo terceiro salário, que recebeu esse mês, tirou-me dessa meditação, dizendo que o "bicho" lá em Ivanilda era muito caro e que ia pedir a.. (nome de um candidato) p'ra comprar. Quase estrondei uma gargalhada, com essa surpresa. E num segundo, todos os meus ecos de vitória ressoaram em nota falsa. Onde ficou o espírito do herói comprador? No dia seguinte, instrui Ritinha a calar-se sobre a sugestão da garrafa térmica, para não ferir mais ninguém. Dei adeus a uma lista de coisas para renovar...

De onde vem tanta sabedoria? O feitiço virado contra o feiticeiro.
Beijos em todos
Lolina

Neuma escreveu;  Essa foi boa kkkkkkkkkkkkkkkkk... Pai cada dia mais esperto e sabido com o dinheiro dos outros.



Marlene, "a que sabe tudo de todos"... escreveu: Isso nos da uma tranquilidade muito grande, 
pois o nosso assunto estava praticamente girando em torno da memória curta do nosso pai, 
a VELHA RAPOSA continua astuta...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk  salve-se quem puder....


Betania escreveu: Lolina, pede a ele para ligar p'ra Fatima
alegando que foram as vitaminas de abacate de Carlos
que quebraram o liquidificador.
Obs. Quiando fizerem o rateio, mande dizer a minha cota.
bjs em todos.









O mano maior escreveu: Quer dizer que Eu não tomei vitamina,
não participei da farra.... e da quebradeira do liquidificador...
e ainda teria
que pagar a conta?... será que tenho cara de mané...
 tenham dó, minhas caras e espertas irmãs...
o tiro realmente saiu pela culatra..
posso até comprar... em 10 vezes...mas para
descontar à vista da
minha contribuição mensal,... se papai aceita...
Itamar



A mulher d'aqui escreve outra vez:
Pelo o uso desse liquidificador, desde quando Stanley era pequeno
(assim me informa a que sabe) a responsabilidade cabe a todos. 
Tantos sucos ingeridos por muitos no decorrer desses anos.
Um ponto: ainda não quebrou, parece que anda de muletas,
 pelo arrastado que soa, mas ainda nos fortalece com o triturar de frutas, folhas, 
gelo e tudo que cair nele. Hoje Ritinha quis aplicar o estímulo da compra da garrafa, 
mas "O Mestre" (novo título que papai angariou) mandou que fizesse um café, 
para testar o tempo de validade da garrafa em mantê-lo quente...


Escreveu Marilza: alguém sabe o preço do objeto tão falado???
?? Tenho até medo de pronunciar o nome....
para não sobrar para mim, que também não tomei
nem vitamina nem suco.







Na sequência, o preço do "bicho" foi desmiuçado, categorizado e criticado, 
mas até o momento ninguém apresentou uma solução, ou seja, 
a concordata para o pagamento.


Marilza outra vez: ...vou parar de pechinchar. Vou mandar R$ 50 reais para ajudar
no pagamento do objeto dos sucos e vitaminas...

Itamar:

Caras Tias Mariquinhas, 
Tenho acompanhado essa importante discussão, acho ate que o Ministro Mantega deveria contratar vocês
para resolver o problema do gigantesco deficit fiscal brasileiro!!!!!. No entanto, cada nova intervenção aumenta
minha preocupação, pois fico imaginando: (1) o perigo e os riscos de vocês subirem a serra atras de gravetos,
quando faltar gás ou o fogão quebrar; (2) os riscos de comerem comida estragada porque a geladeira quebrou
e ninguém quer gastar para consertar ou muito menos, comprar outra. Isso, sem falar nos riscos sanitários
que o iminente retorno do sabugo, em substituição ao caro papel higiênico, pode trazer para senhoras de
avançada idade !!! Mas diante de tanta pirangagem e isso  que nos leva a pensar??!!??
Um liquidificador por R$ 150,00, dividido por 9 pessoas, em 10 pagamentos, e um espanto...!!!??? Acho ate 
que vocês deveriam recorrer a um empréstimo bancário !!??!
Itamar 

Neuma revida; Porque nove, senão me engano somos treze. Quem esta sendo excluído dessa lista?
 Quem não é mais filho de Seu Aldery? kkkkkkkkkkkkk


Leleda pronunciou-se:
ainda bem que la em casa está sem internet, fiquei de fora desse rateio kkkkkkkkkkk


A mulher de Dedé respondeu:
Que rateio? vão dividir alguma coisa de pai, como o chevete? pois o único rateio que venho a 
participar será dessa natureza...

A voz da sabedoria, outra vez:
Realmente, o caso de voces é muito sério, já vi que o espirito de tia Mariquinha....baixou geral....
sendo que a maioria nem se
manifesta para não gastar energia e internet ???? Boca falou - - pagou..!!!!!!  
Itamar

A mulher d'aqui impaciente:
O liquidificador parece que não se materializa. Dependendo da agilidade de Ivanilda ou Pedro, vai chegar o fim
do ano e ainda estaremos discutindo, angariando fundos ou enchendo a paciência dos impacientes, que num
surto, quem sabe, para se verem livres dessa ladainha, doarão o instrumento. Vou olhar noutras lojas aqui e vou
dizer a Ivanilda que não poderemos esperar mais. Temo ter que moer as frutas para fazer um suco, ou espremer
com minhas próprias mãos.

Marlene, a que sabe:
É o que digo...atirar com "poiva" alheia sempre foi o meu forte...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
a idéia primeira era que este "multi processador", fosse comprado em Jampa...alguem estranhou o "multi..." 
ah, tanto tempo passando que as necessidade do uso foram aumentando ....então, voltando a ideia inicial...
quem esperou a semana toda espera até 28 de setembro, quem sabe, pai, o usuário número um, não aceite 
como presente de aniversário? claro, ele sempre foi extremamente doméstico...adora uma cozinha equipada...

A conversa, por email foi longa. Ao todo 51 trocados, como foi dito.

Boto um ponto final na história. O impaciente pai, cansado de esperar o da loja de Ivanilda, 
comprou noutra loja. E o preço foi bem democrático.
Ritinha e eu comemoramos com um suco verde...

PS. Tia Mariquinha era casada com um tio avô nosso, era muito rígida e frugal com seu próprio bem estar.

3 comentários:

  1. Graças a Deus tivemos um Final Feliz nessa historia. Mas acho que essa conta vai sobrar pra alguem. kkkk

    ResponderExcluir
  2. Gente, Segunda vitória: Creio que Ritinha sabotou a capacidade de manter a alta temperatura do café, na velha garrafa térmica, pois papai nos surpreendeu com uma novinha... e mesmo que seja das mais básicas e baratas, mantem o calor por mais tempo.

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que tudo foi resolvido. Deu tão certo que a garrafa térmica entrou no bolo. kkkkkkk

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...