quarta-feira, 9 de abril de 2014

A CONFISSÃO DE PAPAI...


Fátima, desde que chegou de Barcelona, telefona perguntando se papai já confessou-se. É uma campanha que vem fazendo há algum tempo, seriamente. Tão ansiosa sobre a salvação espiritual do nosso pai, que me instruiu a ter outra conversa com o padre, para lhe dar as diretrizes da confissão e não adiantou meus protestos de que não tem cabimento querer ensiná-lo seu ofício. Forçosamente exigiu que lhe falasse para fazer a confissão de acordo com os mandamentos e a primeira pergunta seria: "Sr. Alderi, já matou alguém?" Em seguida: "Já roubou?"..."Honrou pai e mãe?"..."Já cobiçou a mulher do próximo?" etc.. "Pare", disse eu. "Nego qualquer participação nessa confissão". Ficou sentida. Mas hoje, de surpresa, Pe. Francisco, nosso pároco, chegou aqui em casa, paramentado para ouvir a confissão e com papai, radiante, entraram casa a dentro, fechando as portas para preservar o sigilo. O pecador, depois de tanto tempo, abriu seu coração e implorou o perdão dos seus pecados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...