segunda-feira, 4 de agosto de 2014

O ACIDENTE DOMÉSTICO...


A economia doméstica, que, em colégios de outrora, era disciplina reprovadora, não teve um resultado tão positivo quanto nossa irmã, Marlene, almejava. A "que sabe" (tudo de todos) resolveu trocar o cabo quebrado do rodo, tentando extrair a parte que ficou dentro com uma faca de mesa. Segundo instruções de Dorinha, nossa ajudante, queima-se a ponta da faca para penetrar no plástico que quebrou dentro do rodo. Como ela aparentava alguma dificuldade na extração dessa parte, sugeri que usasse a peixeira, que era maior e mais possante. Foi nela, amoladíssima, que a facada no braço ocorreu. Atingiu uma veia poderosa, nos levando de carreira ao hospital. Alguém da família, (Maria Helena?), com um parecer jurídico, poderia acalmar minhas suspeitas, sobre o caso? Será que a acidentada tem alguma base para pedir compensação? Afinal, o acidente, ou incidente ocorreu na casa do patriarca...

Aperreio grande...  perdeu muito sangue...

A sobrevivente foi ponteada com sucesso...

3 comentários:

  1. Eulina, voltei. Gosto muito do jeito que contas os 'causos' da tua família. Mas dessa vez, que susto heim?!
    Acho que tu podes ser arrolada nesse 'crime', por ter sugerido o uso da peixeira rs
    Bom saber que Marlene foi socorrida e agora está bem.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia, a vítima tirou os pontos hoje, mas continuo de olho nela. Como está esquecida (idade) pode ser que nem lembre que eu sugeri o uso da peixeira. Bjs

      Excluir
  2. Lena, minha sogra! que baita susto, hein??? ainda bem que está bem e sem os pontos!!! fique melhor e um beijão! Soraya

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...