sábado, 23 de agosto de 2014

O TAMBOR "MALASSOMBRADO"...


Esse velho tambor, um dos armazenadores de água, na nossa lavanderia, deu o maior susto à Marlene: essa tampa de madeira rústica e pesada, que cobria a circunferência do depósito, subitamente, moveu-se, afastando-se da borda e parando nesta posição. "A que sabe", testemunhou o ocorrido e ficou incrédula. Chamou-me com urgência. Ficamos a ponderar os "poréms" explicatórios dos elementos da "física", como uma condensação de ar quente, da água do interior, cujo volume e força propulsionariam um objeto sólido para o lado. Mas também consideramos os contos de assombrações de Alderi Filho e a possibilidade de uma ação sobrenatural, afinal, Alderi foi suspenso num lado da rede onde dormia, sem ninguém por perto. As histórias que circulam por aqui desafiam a física e são de arrepiar os cabelos mais densos... Supersticiosas, esvaziamos o tambor e o doamos, mesmo sem o conhecimento ou aprovação do patriarca... Desfazer-se de baldes, tambores, bacias que armazenam água é considerada grave infração às leis que regem seu reinado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...