quarta-feira, 24 de setembro de 2014

QUITÉRIA NARRA A HISTÓRIA DOS ÓCULOS...


Alderi Filho chegou de João Pessoa, um dia, sem óculos. Tem o hábito de coloca-los no chão quando deita e inúmeras vezes, claro, os quebra com uma pisada. Aqui, pediu ajuda a Quitéria, na procura de um par substituto de emergência. Engenhosa e precavida, nossa amiga, rapidamente produziu uns óculos, em perfeito estado, que tinham pertencido (herança?), a uma falecida senhora da sociedade, e, melhor ainda, um grau compatível com a necessidade visual de Alderi Filho. Porém, nosso irmão quando soube da origem da peça, recuou em seu mais profundo receio: o de almas...


Continuou Quitéria, que tempos depois, mais uma vez, foi procurada por Alderi Filho, com o mesmo problema: a busca de um par de óculos pois os seus tinham passado pelo mesmo ritual dos prévios,(pisados), antes da sua vinda a Brejo. De imediato, nossa amiga apresentou um par, novíssimo, que fazia parte dos pertences de outra, recém falecida, dama da sociedade. Não sabemos como Quitéria coleciona os fúnebres pares, mas dessa vez guardou silêncio sobre a identidade da dona, para não traumatizar nosso medroso irmão. Os óculos caíram como uma luva nos seus cansados olhos.


Disse, Quitéria, que ele, muito satisfeito, os usou até quando dirigiu no retorno a João Pessoa. Porem, durante a viagem, ouvindo um barulho ao lado do carro, parou, baixou o vidro e olhou para baixo. Realmente não parecia ter nenhum problema e prosseguiu. Só depois de alguns quilômetros rodados percebeu que os óculos tinham caído quando baixou a cabeça. Foi então que soube da falecida proprietária e da possibilidade, alegada pelos companheiros da jornada, dela ter interferido na perda. Pânico tomou conta do mano e, por surpresa, esqueceu da sua deficiência visual, pelo resto do caminho. Leleda, supersticiosa e conhecedora dos fatos, presenteou Quitéria, recentemente, com um par e segundo boatos que se espalham com o vento e más línguas, esses óculos faziam parte do inventário de uma falecida senhora, de João Pessoa. Outros boatos rondam os primeiros, sobre a identidade da dona...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...