sábado, 29 de novembro de 2014

A ESTRATÉGIA DE PAPAI...


Para papai todo dia é dia de compras, mas, claro, que alguns são certificados, imperdíveis e quase sagrados: a quarta feira, a sexta e o sábado. Sou a acompanhante, a que escolhe as verduras, frutas, a carne e os artigos do supermercado, enquanto ele, de prontidão, com a mão no bolso, vistoria e argumenta "os porquês e os quantos", até que chegamos na etapa final: a hora do pagamento. Em princípio, no supermercado, objetava o uso do carrinho, pois acreditava que teríamos que enchê-lo, com consequências desastrosas para seu bolso. Recusei-me a carregar cestas e, felizmente, agora, aceita a prática. Vigilante em todos os processos, acompanha as sacolas até o porta malas do carro. Mas, ultimamente, para economizar no supermercado, começou a adotar outra estratégia. Espera no carro e com uma nota de cinquenta reais, pedindo para não gastar tudo, manda-me às compras. Retornando, enquanto dirige pelas ruas, acena, buzina, saúda todos que lhe cruzam o caminho e parece um homem realizado, com uma missão cumprida. Mas quando chega a tarde, inicia uma ladainha de reclamações sobre os gastos do dia, para o confidente Dedé, que, todo ouvidos, mostra-se preocupado e solidário. Para o idoso, é uma sessão terapêutica ter um ouvinte que concorda com suas indignações. Depois do desabafo, sente-se seguro e continua contando seu dinheiro, planejando os gastos dos dias que virão.  E assim, a sucessão de dias de compras vão formando as semanas e meses, as reclamações se repetindo e seu bolo, engrossando e afinando na progressão do mês. Deixo um aviso aos idosos da família: eleja um confidente para a paz de dias futuros.

Dedé é todo ouvidos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...